• Prev
Levy Gasparian/RJ - A Igreja Assembleia de Deus Ministério Levy Gasparian, ...
Paraíba do Sul/RJ - Nos dias 29 e 30 de março de 2019, foi realizado ...
Paraíba do Sul/RJ - No dia 30 de março de 2019, a União ...
Juiz de Fora/MG - Aconteceu no dia 28 de Março de 2019, na Primeira Igreja ...
Rede Vipgospel - todas logos

Internacional

Após o incêndio que destruiu a Catedral de Notre Dame, em Paris, na última segunda-feira (15), bilionários de vários países decidiram fazer doações para a campanha de reconstrução. Entre as pessoas que se sensibilizaram com a causa está a brasileira Lily Safra, viúva do banqueiro Edmond Safra.

Lily é dona de uma fortuna estimada em 1,3 bilhão de dólares (R$ 5,1 bilhões). No dia seguinte à tragédia, ela enviou um cheque de 20 milhões de euros (R$ 88 milhões) para os responsáveis pela recuperação da catedral.

A família francesa Pinault, que é dona do banco Artemis e do grupo Kering, doou 100 milhões de euros (R$ 440,88 milhões) para a reconstrução da Catedral de Notre-Dame, que foi alvo de um incêndio na última segunda-feira (15) em Paris, na França.

– Esta tragédia fere todos os franceses e todos aqueles vinculados a valores espirituais. Diante de tamanho drama, cada um quer trazer a vida de volta a esta joia do nosso patrimônio – declarou o presidente do grupo Kering, François-Henri Pinault para o jornal Le Figaro.

Jack Ma

O bilionário chinês Jack Ma, cofundador da gigante online Alibaba, continua a defender que a população chinesa trabalhe das 9h da manhã às 9h da noite, seis dias por semana, no que está sendo chamado de o "sistema 996".

Em um artigo voltado a seus funcionários na semana passada, Ma afirmou que a oportunidade de poder trabalhar jornadas de 12 horas por dia é "uma bênção" e, na ausência dessa carga laboral, a economia chinesa "muito provavelmente perderá sua vitalidade e seu ímpeto".

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, condenou a detenção do fundador da Wikileaks, Julian Assange, advertindo que a sua vida está "em perigo" e pede que não seja entregue aos Estados Unidos.

"O Presidente Nicolás Maduro, em nome do Governo e do povo da Venezuela, manifesta a sua condenação categórica pela decisão atroz que privou o cidadão australiano-equatoriano Julian Assange do direito de asilo diplomático, e a sua detenção posterior em Londres, executada de forma inapropriada e vergonhosa pela polícia britânica", explica um comunicado do Governo venezuelano.

As autoridades curdas na Síria anunciaram nesta quinta-feira a conclusão de um acordo com Bagdade sobre o repatriamento de 31.000 iraquianos que vivem nos campos de refugiados no nordeste sírio, que acolheram recentemente famílias de jiadistas. O acordo surge na sequência da derrota do grupo extremista Daesh no mês passado após um confronto em Bagouz, o último reduto desta organização na Síria, que provocou o êxodo de dezenas de milhares de jiadistas e civis para campos de refugiados construídos pelas autoridades curdas.

Visitas no Site

0011902978
HojeHoje630
OntemOntem1814
Esta SemanaEsta Semana8776
Este MêsEste Mês27705
Todos os diasTodos os dias11902978

Siga-nos no Facebook

Usuários Online

Temos 144 visitantes e Nenhum membro online